Engenharia Química

 

          CAMPO DE ATUAÇÃO E DESAFIOS

 

          Dentro do contexto da economia Nacional e Internacional, as novas fronteiras apontadas para o Engenheiro Químico do futuro podem ser agrupadas em quatro grandes áreas:

  • Desenvolvimento de novas tecnologias, incluindo a Biotecnologia e produtos da área de polímeros, materiais cerâmicos e materiais compostos.
  • Aprimoramento de tecnologias estabelecidas, aplicadas especialmente à Petroquímica, à indústria química orgânica, à indústria química inorgânica, à mineração, produção de energia, biotecnologia e tratamento de efluentes.
  • Proteção do meio ambiente, incluindo modificação de técnicas de produção, uso e disposição de matérias primas e rejeitos industriais.
  • Desenvolvimento de conhecimento básico, incluindo o uso de métodos computacionais avançados à solução de problemas de Engenharia Química.

 

          Os desafios para o engenheiro químico do século 21 são muitos: deverá obter uma formação clássica de engenharia química, que inclui uma fundamentação importante em áreas da física, química e matemática, ao mesmo tempo em que expande suas fronteiras para campos interdisciplinares, para o qual deverá também obter, em alguns casos, formação básica de biologia e bioquímica.

 

          OBJETIVOS  DO CURSO

 

          Geral:

 

          Formar profissionais qualificados, com base adequada para o uso intensivo da ciência e da tecnologia nos seus futuros processos de trabalho que sejam capazes de considerar os problemas em sua totalidade, com visão sistêmica de processos em geral, propondo soluções que sejam corretas do ponto de vista técnico, econômico, social e ambiental.

 

          Específicos:

 

          – formar profissionais com visão global, crítica, humanística, éticos e aptos a tomarem decisões em um mundo diversificado e interdependente;

          – investigar e difundir o conhecimento, com vistas ao desenvolvimento da ciência e da tecnologia na área da Engenharia Química;

          – estimular a adoção dos princípios da sustentabilidade nas propostas e ações;

          – identificar os processos de degradação ambiental e avaliar o impacto das atividades do engenheiro químico no contexto social e do meio ambiente, respeitando a condição social, cultural e econômica da comunidade envolvida;

           – suscitar o desejo permanente de aperfeiçoamento profissional e integrar os conhecimentos adquiridos de forma crítica e criativa.

 

          Competências e habilidades:

 

          –  aplicação  dos  conhecimentos  científicos,  tecnológicos  e  instrumentais  à engenharia;

          – projeção e condução de experimentos e interpretação de resultados;

          – elaboração, projeção e análise de sistemas, produtos e processos;

          – planejamento, supervisão, elaboração e coordenação de projetos e serviços de engenharia química e comunicação adequada nas formas escrita, oral e gráfica; – trabalho em equipes multidisciplinares;

          – desenvolvimento e/ou utilização de novas ferramentas e técnicas na elaboração de produtos economicamente viáveis para a indústria química;

          – identificação e resolução de problemas que envolvem o conhecimento de engenharia química;

          – avaliação do impacto das atividades da engenharia química no contexto social e ambiental;

 

          O PERFIL DO EGRESSO

 

          O bacharel de Engenharia Química deverá ter um perfil profissional que o curso requer conscientes das exigências éticas e da relevância pública e social dos conhecimentos, habilidades e valores adquiridos na vida acadêmica e de inserí-los em seus respectivos contextos profissionais sendo um cidadão proativo com capacidade de decisão, de resolução de problemas de sua área, com prontidão pela pesquisa e habilidade para o trabalho em equipe.

          Essa visão humanística que se instalou progressivamente no último século, aliada à competitividade instalada na indústria, requer um perfil de engenheiro que, além dos requisitos técnicos, necessita incorporar à sua formação outros atributos. A capacidade para identificar as oportunidades para inovação, de resolver problemas criando as soluções e a capacidade para a inter-relação pessoal, são exemplos de habilidades necessárias ao perfil do engenheiro atual.

          Portanto, o Curso de Graduação em Engenharia Química deve formar  profissionais  capazes  de  atuar  em  diferentes  sub-áreas,  requerendo deste profissional uma formação mais holística, ou seja, compreendendo aspectos técnicos, científicos, gerenciais e de conhecimentos sociais, que compõem a cultura de um engenheiro.

 

          DADOS DO CURSO

 

          Portaria de Autorização: Portaria Ministerial n° 35 de 01 de março de 2016

          Duração: 5 anos

          Vagas: 100 vagas  

          SEDE FAJOP: Rua José Joaquim Cabral, n° 47-A Centro Quirinópolis-GO. CEP:75.860-000

          Telefone: (64)3651-6535

          Correio Eletrônico: faculdadejoaopaulo@gmail.com

 

          ESTRUTURA CURRICULAR

 

          O  Currículo do Curso de Engenharia Química foi elaborado, de acordo com a proposta das Diretrizes Curriculares Nacionais e da estrutura curricular determinada pela Faculdade João Paulo II de Quirinópolis, e seus conteúdos curriculares são relevantes, atualizados e coerentes com os objetivos do Curso e com o perfil do egresso, e adequada carga horária para seu desenvolvimento, distribuídas de forma equânime nos 10 períodos.